Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Ex-gari enriquece na gestão Duciomar Costa
12/01/2018 08:00 em Notícias

Célio Souza tem patrimônio de R$ 1,6 milhão, revela investigação do MPF

 

O Ministério Público Federal (MPF) investiga o aumento patrimonial de 6.500% de um ex-servidor da Prefeitura de Belém. Segundo o MPF, Célio Souza foi contratado como gari pelo período de um ano durante a gestão de Duciomar Costa, em 2008. Ele tinha um patrimônio declarado à Receita Federal de R$ 24 mil, na época. Em 2015, o ex-gari apresentou ao órgão federal um montante de R$ 1,6 milhão em bens.

 

De acordo com o procurador federal Alan Mansur, o ex-funcionário público é investigado no esquema que envolve o ex-prefeito Duciomar Costa, suspeito de desviar R$ 400 milhões em licitações fraudulentas. Célio responde três ações, juntamente com Dudu, por suposta improbidade administrativa e por omissão de dados. Ele é suspeito de ser sócio de empresas que desviavam dinheiro da Prefeitura de Belém.

 

Duciomar Costa e a mulher dele, Elaine Baia Pereira, respondem ao processo em liberdade, com monitoramento constante por meio de tornozeleira eletrônica. O ex-gari chegou a ter a sua prisão decretada na operação Forte do Castelo, mas não foi encontrado pela Polícia Federal e agora também responde ao processo em liberdade.

 

Enquanto isso, Duciomar Costa segue cumprindo prisão domiciliar. Segundo o MPF o ex-prefeito possui duas residências cadastradas junto á Polícia Federal, sendo uma em Belém e outra em São Paulo. Uma foto divulgada pelo órgão federal mostra o ex-político em viagem ao exterior ao lado da esposa Elaine Baia Pereira.

 

Agentes da Operação Forte do Castelo descobriram que ex-prefeito e Elaine Baia também são donos de apartamento de 248 metros quadrados em São Paulo.

 

O Ministério Público Federal do Pará juntou a uma ação por improbidade administrativa contra o ex-senador e ex-prefeito fotos do ex-chefe do Executivo com sua mulher. Segundo os investigadores da Operação Forte do Castelo – deflagrada em dezembro contra esquema de fraudes milionárias em licitações na gestão Dudu em Belém – , as imagens apontam uma vida de luxo do casal em São Paulo.

 

Dudu e sua mulher vivem em um apartamento de 248 m² na capital paulista, destacam os investigadores. O imóvel está em nome da empresa ST Sistemas e Transporte LTDA.

 

“Em uma estimativa de preço obtida na internet, para um imóvel localizado naquela localidade, o metro quadrado sairia atualmente por volta de R$ 7.950,00, o que faria um imóvel de 248 m² valer cerca de R$ 1,957 milhão: ainda, comprova-se que o casal vive maritalmente e usufruindo dos recursos financeiros obtidos ilicitamente com as fraudes na Prefeitura de Belém, bem longe da capital paraense”, afirmam os procuradores Alan Rogério Mansur Silva e Ubiratan Cazetta.

 

 

No início de dezembro passado, a Justiça Federal determinou o bloqueio de R$ 19 milhões em bens do ex-prefeito Duciomar Costa (PTB) O bloqueio foi determinado pelo juiz federal  Rubens Rollo D’Oliveira e atinge, além do ex-prefeito, outras sete pessoas e sete empresas que venciam as licitações fraudulentamente.

COMENTÁRIOS