Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Polícia Civil investiga irregularidades no Departamento de Trânsito de Jacundá
06/12/2018 00:20 em Notícias

Veículos foram retirados do pátio de retenção com uso ilegal de documentos de falecidos

  

A Polícia Civil do Pará deflagrou, ontém (5), a Operação "Inocentes" para investigar desvios de recursos públicos e corrupção no Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU) do município de Jacundá, no sudeste paraense.

Realizada por policiais civis da Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), unidade da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), a operação resultou no cumprimento de mandados de busca e apreensão na sede do órgão municipal, em Jacundá e em residências de servidores públicos.

Nas investigações realizadas a equipe policial verificou que veículos foram retirados do pátio de retenção do DMTU com uso ilegal de documentos de propriedade de pessoas falecidas.

Outra irregularidade constatada foi o desmonte de outros veículos sob a responsabilidade de servidores do órgão.

Além dos policiais civis da DRDP, participaram da operação policiais civis de Delegacias vinculadas à Superintendência Regional do Lago de Tucuruí (sediada em Tucuruí), da Seccional Urbana de Tucuruí e da Delegacia do município de Goianésia do Pará.

Segundo o delegado Carlos Eduardo Vieira, titular da DRDP "essa é apenas a primeira fase da operação policial. Dependendo dos resultados, novas medidas cautelares poderão ser solicitadas à Justiça assim como novas investigações poderão ser iniciadas", ressalta.

A equipe policial, sob comando da delegada Rafaella Cabral, cumpriu os mandados de busca e apreensão. O próximo passo será analisar os objetos apreendidos e coletar depoimentos.

Em nota, a Prefeitura de Jacundá esclareceu que os arquivos alvos das buscas e apreensões da Operação Inocentes, são referentes ao período anterior da atual gestão, vinculadas ao departamento de Trânsito de Jacundá. Ainda segundo o comunicado, assim que o prefeito Ismael Barbosa, for notificado oficialmente, a prefeitura deve tomar medidas administrativas.

 

Com informações da Polícia Civil

COMENTÁRIOS