Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Empresário paraense é resgatado após ficar quase 3 dias em cativeiro
20/07/2021 06:14 em Notícias

Vítima foi sequestrada na cidade de Curitiba (PR), onde viajava a trabalho. Um dos criminosos foi preso em flagrante

Um empresário paraense, natural de Belém, passou quase três dias em cativeiro, após ser sequestrado no centro da cidade de Curitiba, capital do Paraná, para onde havia viajado a trabalho. Ele foi resgatado pela Polícia Civil neste domingo (18), depois de ser extorquido pelos criminosos. Um dos sequestradores foi preso em flagrante. Apesar do susto, a vítima, que teve sua identidade preservada, não chegou a sofrer nenhum ferimento. Com informações do jornal Tribuna da Massa.

O delegado Cristiano Quintas, do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Grupo Tigre) da Polícia Civil, contou que o empresário, que atua no ramo de licitações, havia saído da capital paraense e tinha como destino final o município de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, mas antes teria que passar em Curitiba, onde iria fechar alguns contratos.

Ele chegou na cidade na quarta-feira (14) e, na sexta (16), resolveu curtir a noite curitibana em uma balada. "Como ele faz uso de drogas, acabou sendo atraído por alguns traficantes e levado para um quarto de pensão no centro de Curitiba, na rua 3 de maio. Ele teria ficado em cárcere na sexta, sábado e domingo, e no domingo de manhã, um amigo dele, preocupado, nos procurou e relatou o que tinha acontecido, que ele estava desaparecido", disse o delegado.

"Ao mesmo tempo, este amigo mostrou para nós algumas mensagens de voz, e relatou que recebeu alguns telefonemas nos quais algumas pessoas diziam que a vítima estaria em cativeiro, em um quarto, devendo dinheiro para traficantes, e que somente seria liberado caso a dívida fosse paga", explicou.

Com base nas informações, o Grupo Tigre da Polícia Civil deu início às diligências, e poucas horas depois conseguiu localizar o suspeito, um homem de 24 anos, no centro da cidade. A equipe foi até o local onde a vítima estava sendo mantida em cárcere privado, um quarto de pensão, e visualizou que o cômodo estava trancado com um cadeado pelo lado de fora.

Os policiais arrombaram a porta e acessaram o local, que estava bastante sujo, com lixo e drogas espalhadas por todos os cantos. "Em um primeiro momento, a vítima, amedrontada, alegou que estaria lá espontaneamente. Ele foi conduzido para a unidade, onde se sentiu mais seguro e, aí sim, relatou que ficou em cárcere desde sexta-feira, fazendo diversos depósitos para esses traficantes, que não condiziam com aquilo que ele tinha consumido de drogas", contou o delegado Cristiano Quintas.

Diante dos fatos, o suspeito foi preso em flagrante e vai responder pelos crimes de extorsão mediante sequestro e tráfico de drogas. A investigação vai continuar, para apurar se mais pessoas participaram do crime, considerando que a vítima relatou que enquanto estava no quarto, uma pessoa ficava junto com ela tomando conta, e outra, fora do cômodo, impedindo uma possível fuga.

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE