Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Médico é investigado por divulgar vídeos de sexo com pacientes
25/05/2022 07:16 em Política

Infectologista publica cenas explícitas que supostamente teriam sido gravadas em uma clínica em que ele conduz atendimentos

Um médico infectologista é investigado pelo Conselho Regional de Medicina (CRM-DF) por supostamente transar com pacientes e até colegas de profissão - nas dependências de uma clínica em que atendia, no Distrito Federal. As cenas de sexo explícito são publicadas pelo profissional de saúde em uma conta que mantém no Twitter. As informações são do portal Metrópoles.

Lino Neves, que se autodenomina como "PeludoAN" (abreviação para Asa Norte, bairro de classe média alta de Brasília), registra as relações sexuais por meio de fotos e vídeos e divulga o material pornográfico na rede social. “Consultório me dá um tesão da porra”, diz o médico na autodescrição na rede social, onde também compartilha imagens em que aparece se masturbando ou com o órgão sexual ereto.

Boa parte dos vídeos mostra o especialista em infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) usando itens característicos da profissão de médico: jaleco e o estetoscópio. O "look", ao que tudo indica, serve para indicar que as cenas foram gravadas durante um plantão do profissional da saúde. Já os "eleitos" são variados: loiros, morenos, cabeludos ou carecas. Também há também registros de sexo grupal com outros homens, mas gravados em ambiente doméstico.

As gravações são sempre acompanhadas de legendas mais "quentes". "C* de casado é bom demais pra cair de cara", escreveu, em uma das publicações.

“Consultório, já viu: tesão na certa, com o tanto de macho gostoso que passa comigo”, disse ele, em outro post. "Tá aí o final da mamada com o enfermeiro no meio do plantão. Não resistiu ao meu oral, e ainda ganhei p*rra pra trabalhar até o final e feliz”, registrou em outra legenda.

 

O Liberal

 

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE