Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Quatro crianças desaparecem por semana no Pará
23/06/2016 16:42 em Notícias

Um ato realizado na manhã desta quinta-feira (23), na Praça da República, em Belém, pede mais empenho das autoridades na busca por crianças desaparecidas no Estado. A ação reúne familiares e membros dos Conselhos Federal e Regional de Medicina do Pará, além do Sindicato dos Médicos do Estado. Só para se ter uma ideia, quatro crianças e adolescentes desaparecem por semana no Pará. Entre janeiro e abril deste ano já foram registrados 65 casos de menores que sumiram. 

No ato, o Conselho Federal de Medicina apresenta ações que pretendem envolver médicos e demais profissionais da área da saúde que possam auxiliar nos casos de desaparecimento de crianças e adolescentes. Uma campanha neste sentido foi iniciada em 2011 e está sendo objeto de atividades nos estados para garantir o engajamento dos profissionais.

'O país precisa urgentemente de uma ação estratégica para a sociedade avançar unida no combate a esta mazela. Não se fala de esforços onerosos ou complexos. Medidas simples ajudariam a reduzir a incidência de desaparecimentos de crianças e adolescentes', destaca Ricardo Paiva, comissão de ações sociais do Conselho.

Segundo Paiva, para uma garantia de uma busca imediata destes menores, todos os boletins de ocorrência com registro de desaparecimento devem ser notificados – pela autoridade policial - obrigatoriamente ao Ministério da Justiça, por meio eletrônico, ao site oficial, junto com a foto do desaparecido. 'Da forma que é proposto hoje não funciona: não dá para aguardar os pais ou responsáveis da vítima incluir o caso no site oficial do governo, isso deve ser feita compulsoriamente por um policial', finaliza. 

No Brasil, são registrados, em média, 40 mil casos de desaparecimento de crianças e adolescentes por ano. O estado de São Paulo detém 25% desse número, representando o maior índice, seguido do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Estima-se, ainda, que quase 250 mil estejam desaparecidos no país.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!