Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Homem invade casa para fugir de assassinos, mas é morto a tiros na frente da família
28/06/2020 23:16 em Notícias

Em Itaituba, Joelmi foi abordado pela dupla armada quando estava no meio de um passeio para um balneário

 

Por Richardson Vieira/ Portal Giro

Joelmi Barbosa Pinto, de 31 anos, foi morto a tiros no final da manhã deste domingo (28) em Itaituba, município do sudoeste paraense, em um caso com fortes indícios de execução. Com os rostos cobertos por capacetes e máscaras de proteção sanitária, os dois assassinos de moto mataram o homem no meio de um passeio familiar, que não conseguiu fugir dos tiros nem depois de invadir a casa de estranhos.

Ao telefone, o Comando de Policiamento Regional X (CPR 10) da Polícia Militar informou que o atentado que tirou a vida do homem mais conhecido como Joel foi por volta das 11h.

O homem saiu com sua esposa e a filha de treze anos para aproveitar o domingo de sol, indo em direção a um balneário em seu carro. Na altura do bairro Bom Remédio, o carro ficou sem combustível e o motorista precisou parar o veículo em uma esquina.

Eles então ligaram para uma amigo para emprestar uma quantia em dinheiro e, assim, abastecer o carro. Quando a família caminha na direção da casa do amigo,  uma motocicleta, modelo Honda Bros, preta, veio na direção de Joelmi.

Um dos ocupantes do veículo simplesmente começou a atirar contra ele, que para tentar fugir dos tiros, correu e invadiu uma casa na 19ª Rua. Contudo, o homem não foi mais rápido que o atirador, que o atingiu com vários tiros nas costas.

Mesmo já ferido várias vezes, Joelmi conseguiu entrar na casa, mas nem assim os assassinos desistiram.

Os dois estacionaram a moto e também entraram na residência, perseguindo Joelmi até o quintal da casa da família, que estava horrorizada com a invasão dos estranhos. Finalmente, quando o homem caiu, os assassinos disparam várias vezes contra sua cabeça e se deram por satisfeitos, voltando para a moto.

Quando tentavam escapar, a moto não funcionou de imediato e, por isso, eles precisaram empurrar o veículo até que ele "desse tranco".

Durante a perseguição, vários tiros foram disparados, já que os dois assassinos estavam armados, e destruíram a porta de vidro da residência invadida pela vítima.

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local, assim como a Polícia Civil, que já começou a investigar o caso. Até o momento, ainda não se sabe o que pode ter motivado a execução de Joelmi e nenhum suspeito foi detido.

COMENTÁRIOS