Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Ozonioterapia: saiba no que consiste o tratamento e para que é usado
11/01/2021 18:00 em Notícias

A ozonioterapia é um tratamento complementar e eficaz contra mais de 250 doenças. É uma técnica inovadora e atual no cenário da saúde e estética usada no combate de diversos tipos de câncer, dores, inflamações, doenças de pele e problemas de articulação.

 

De acordo com a coordenadora do curso de Estética e Cosmética da Florence, profa. Aline Pinheiro, a técnica consiste na mistura de Ozônio-Oxigênio e é produzida através do método chamado "descarga silenciosa", pela passagem de um fluxo de Oxigênio em arco elétrico de alta tensão. O oxigênio deve ter pureza superior a 99,5% e este é encontrado sob a denominação de oxigênio medicinal.

 

"O aparelho cria uma carga elétrica de 15 mil volts, que vão para uma molécula de oxigênio puro medicinal, que contém dois átomos. Após esse processo, o oxigênio se transforma em ozônio medicinal, que é composto de uma molécula e um átomo de oxigênio", explicou.

 

Benefícios

 

Segundo a docente, a ozonioterapia promove diversos benefícios ao paciente. "Atua na ação dos óxidos nítricos causando a vasodilatação, proporciona efeito germicida, torna mais eficiente o sistema imune, age no metabolismo, melhora funções hepáticas, tireoidianas e renais. Provoca aceleração da regeneração de tecidos, causa o efeito da quebra de lipídios (gorduras), facilita a drenagem linfática e proporciona uma melhor síntese da enzima antioxidante intracelular", detalhou.

 

Na estética, ela é utilizada para tratar acnes, queda de cabelos, atua na flacidez da pele e na redução da papada. Age no rejuvenescimento da derme, na redução de manchas na pele (hipercromia), na proteção da pele facial e redução das marcas da idade, além da ação eliminatória de estrias, celulites e gorduras localizadas.

 

"A utilização do ozônio na estética é eficaz e os riscos são praticamente inexistentes, pois, como o ozônio é uma biomolécula, não causa nenhum efeito alérgico, além disso, o nosso corpo o utiliza naturalmente para a manutenção de algumas funções orgânicas, como a ação dos anticorpos", ressaltou Aline Pinheiro.

 

Efeitos adversos

 

Qualquer pessoa pode utilizar esse tipo de tratamento, mas existem contraindicações e efeitos adversos, que são explicados por um profissional qualificado antes da aplicação do ozônio.

 

"A contraindicação absoluta da técnica é a detecção da deficiência da enzima Glicose-6-Fosfato Desidrogenase (G6PD), uma vez que existe o risco de hemólise (destruição das hemácias). Por esse motivo, é recomendado que se dose o nível da enzima antes de qualquer aplicação de ozônio", recomendou.

 

Fonte: Estética e Cosmética da Florence

 

 

 

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS