Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Projeto de Supervisão Militar nas Escolas inicia implantação em Redenção
26/02/2021 07:29 em Notícias

A equipe da coordenação do projeto de Supervisão Militar Educacional esteve na escola Ronan Fidelis, no período de 16 a 19 de fevereiro, em Redenção, para a elaboração do Plano de Segurança Escolar e o início das tratativas e reuniões referentes ao projeto, que irá atender cerca de mil jovens da educação básica em Redenção.

 

O prazo em média para que as etapas do Sume sejam concluídas é de 90 a 120 dias e consiste na elaboração do convênio, cotação e aquisição do uniforme de adaptação, ajustes na estrutura da unidade de ensino, treinamento dos policiais militares que atuarão como supervisores, entre outras ações. A previsão é que o Sume seja efetivado ainda no primeiro semestre de 2021.

 

O projeto Sume é potencializado pelos frutos do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), e traz no conjunto também a melhoria dos resultados educacionais, como se vê em Marabá e Canaã dos Carajás, cidades onde o projeto está ativo desde 2018.

 

O que se vê por lá é a diminuição das ocorrências policiais em toda a região onde se situam as escolas, o aumento gradativo do aproveitamento escolar, bem como de índices de aprovação e avaliação como o IDEB. Além disso, a redução da evasão escolar, a maior participação de pais e responsáveis no cotidiano dos estudantes e o reforço e valorização da autoridade familiar e docente também se tornaram evidentes.

 

O Prefeito de Redenção, Marcelo Borges, ressalta o apoio do Governo do Estado para a realização do projeto na rede municipal de educação e o foco integrado de vários setores do município para a concretização do Sume na escola. “Todos no município estão empenhados e cientes da importância deste projeto para educação em Redenção, por isso já avançamos em diversas etapas e acreditamos que em breve teremos a alegria de ter na escola Ronan Fidelis o projeto de Supervisão Militar Educacional”, disse o gestor.

 

Nas próximas semanas, será realizada a avaliação técnica nas escolas dos municípios vizinhos da rede municipal, por parte da equipe do DGEC e da Companhia Independente de Policiamento Escolar (Cipoe). O objetivo é adicionar novas implantações, de acordo com o planejamento em execução. O projeto vem avançando também na implantação no sudeste do Pará, em municípios como Tailândia, Tucuruí e Jacundá.

 

No início de março, será a vez de Altamira iniciar o processo de implantação, contemplando parte da meta de 10 escolas para 2021, contudo, o número de pedidos de Prefeituras para recepcionar o SUME ultrapassa este quantitativo para tornar realidade o trabalho de cooperação entre a Polícia Militar e a educação municipal.

 

Fonte: Ascom-PM

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE