Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Universitária é internada após receber óleo vegetal no bumbum em Curionópolis
10/10/2018 01:53 em Notícias

Jovem que cursava engenharia ambiental em Marabá está grávida e foi levada às pressas a um hospital após procedimento estético.

 

Estudante de Engenharia Ambiental na Uepa, em Marabá, Nanashara Nayane dos Anjos Rocha, de 31 anos, foi internada às pressas em um hospital de Belém após sofrer graves consequências de um procedimento estético realizado no bumbum.

Nayane relatou que realizou o procedimento com uma personal trainer, conhecida como Michely Moura, há cerca de dois anos em Curionópolis e passou a sentir desconforto há um ano.

O produto a ser injetado seria um coquetel de anabolizantes, mas a estudante descobriu recentemente que foi usado, na verdade, óleo vegetal. Na parte do corpo que recebeu a aplicação do produto apareceu uma grande ferida e está necrosado (estado de morte de um tecido).

Assim que deixar o hospital, Nayane disse que vai denunciar o caso à polícia. A personal trainer agora estaria morando em Marabá.

Na época do procedimento, conforme o relato, a profissional disse que o produto era um coquetel de anabolizantes e que não teria nenhum efeito ou consequências negativas.

“Depois de um ano comecei a sentir febre, o bumbum avermelhou, ficou com a coloração preta. Até que nasceu um caroço e começou a descer secreção, meu bumbum ficou necrosado”, relatou, apavorada.

Nayane procurou ajuda médica em Parauapebas e tomou antibiótico para diminuir a infecção, contudo, teve que parar o tratamento após descobrir que estava grávida. Na época, ela também cursava engenharia ambiental e precisou trancar o curso.

“Tive que parar de tomar o antibiótico para ver se o organismo expulsava e, neste período, descobri que estava grávida e não pude continuar o tratamento”, relatou.

Atualmente, ela está internada no Hospital Maternidade Santa Casa, em Belém, há 15 dias, para tratamento de uma bactéria no bumbum e recebendo cuidados por causa da gravidez.

A jovem, que é natural de Araguaína, aguardava que um cirurgião cuidasse do caso em Belém, mas, segundo ela, um médico se recusou a fazer qualquer procedimento sob a alegação de que trata-se de uma ‘bomba’. Por issso, ela aguarda a transferência para um hospital de Belo Horizonte (MG).

Angustiada com o problema, Nayane contou sua história nas redes sociais e descobriu outra vítima. Uma jovem relatou que teve sequelas ao fazer o procedimento com a mesma personal, mas teve medo de denunciar na época.

“Tem muitas mulheres na mesma situação que eu estou. Ela [personal] está distribuindo para uma pessoa em Curionópolis que fala a mesma coisa que ela. Peço, até pelo amor de Deus, não usem isso! Alguém tem que parar essa mulher”, afirmou.

Outro lado

O AF Notícias entrou em contato com a personal trainer citada, mas não recebeu resposta até a publicação da matéria. O espaço continua aberto.

Informações do Portal AF Notícias

COMENTÁRIOS