Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Agência de Metrologia dá dicas importantes para consumidores fazerem compras seguras na Black Friday
24/11/2021 06:49 em Notícias

Técnicos da pasta orientam que as mercadorias em promoção devem contar com o Selo de Identificação da Conformidade e atender os requisitos do Inmetro

 

Chegou a semana mais esperada do ano e a próxima sexta-feira dia 26 - a tradicional Black Friday - traz consigo a promessa de oferecer super descontos para aquecer o comércio e as vendas, como a oportunidade de consumidores adquirirem produtos com preços exclusivos.

Com ofertas variadas, descontos especiais e produtos para os mais diversos bolsos, clientes aguardam a data para comprar os eletrônicos, eletroportáteis e eletrodomésticos que têm grande procura neste período de promoção.

 

Como órgão que atua nas relações de consumo, a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia, órgão delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), reforça que é importante comprar com economia, mas focar na compra segura.

 

Destaca-se, que, “além do preço promocional que a data promove, o consumidor deve estar sempre atento a comprar com segurança, priorizando a qualidade do produto ofertado”, informa o gestor. Isso significa que a mercadoria deve estar em conformidade com a legislação vigente.

 

Chapinha, fritadeira elétrica e aparelho de televisão devem ter o Selo Inmetro

As mercadorias mais procuradas na Black Friday como as chapinhas, barbeadores, secador de cabelo, fritadeira elétrica, liquidificador, panelas elétricas, batedeiras, aparelhos de televisão, eletrodomésticos, aparelhos de ar condicionado, entre outros, devem ostentar uma etiqueta do Inmetro.

Consumidores e público em geral devem estar atentos ao Selo Inmetro no produto que pretende comprar. Isso significa que a mercadoria a ser adquirida está apta à comercialização, gerando maior segurança e conforto ao consumidor.  A AEM atua visando a concorrência leal, a proteção à vida humana, animal e vegetal, a proteção ao meio ambiente e a prevenção de práticas enganosas de comércio, a fim de garantir a qualidade dos produtos que estão disponíveis para comercialização. “Enquanto órgão ligado ao Sistema de Defesa do Consumidor, temos trabalhado no sentido de orientar a sociedade e fomentar a constante busca para aprimorar a qualidade”, aponta o presidente Rérison Castro.

 

O Selo Inmetro é o aval que o produto atende os requisitos de segurança

Todos os produtos fabricados devem contar com o Selo de Avaliação de Conformidade do Inmetro. Ele é a principal evidência de que a mercadoria passou pelo processo de certificação e está em conformidade com os requisitos técnicos de segurança e desempenho estabelecidos na legislação. Isso significa menor probabilidade de acidentes que possam colocar em risco a saúde e a segurança dos usuários.

Assim, tudo o que o consumidor compra e que possui a certificação, é um produto que merece confiança, podendo ser adquirido com a certeza de que segue os regulamentos e a legislação e que oferecem segurança no seu uso, desde que, evidentemente, sejam utilizados dentro de suas aplicações e com os cuidados necessários. 

 

Consumidor deve gastar tempo na leitura da embalagem

Os rótulos, embalagens e etiquetas também são propagandas e não podem ser enganosos. Ao certificar um produto, o Inmetro se torna responsável por assegurar que tudo o que está sendo anunciado nas propagandas e nas embalagens da mercadoria pode ser visto como verdade. Isso quer dizer que a empresa fabricante se compromete com todas as informações, desde a quantidade que comporta, a energia que utiliza, os riscos à saúde, entre outros.

 

Nota fiscal assegura o rastreamento do fabricante do produto e a segurança para o consumidor

A Agência de Metrologia orienta a todos os consumidores que busquem priorizar as compras de mercadorias em estabelecimentos comerciais atacadistas e varejistas formais e que forneçam a nota fiscal do produto.

“Além de contar com a certificação Inmetro, é importante que o consumidor procure pontos de venda legalmente estabelecidos e exija a nota fiscal, pois caso haja alguma desconformidade é através da nota que é possível o rastreamento dos dados do fabricante e do produto para as providências devidas”, destaca Rérison, presidente da Agência de Metrologia.

COMENTÁRIOS