Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Doações a campanhas eleitorais caem mais de R$ 4 bilhões
03/10/2016 07:59 em Política

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, disse neste domingo, durante a realização das eleições municipais, que o volume de doações às campanhas municipais até agora foi de R$ 2,381 bilhões, ante R$ 6,299 bilhões registrados em 2012. Em termos de gastos, os valores são de R$ 2,131 bilhões este ano e de R$ 6,243 no pleito anterior. Gilmar considerou a queda “significativa” e creditou essa queda de dois terços às mudanças no regime de doações, que passou a restringir doações de pessoas jurídicas a partir deste ano.

— Vamos admitir que, pelo menos no aspecto visual, os sinais exteriores de riqueza, as campanhas estão mais modestas. Isso não se discute e isso é um dado positivo, independentemente do que se venha a falar sobre eventuais desvios. As cidades estão mais limpas — disse Gilmar, indicando que houve redução de pagamentos de marqueteiros.

Gilmar lembrou que os números não incluem os gastos com caixa dois. Ele destacou que há ainda três dias para que as campanhas prestem contas em relação ao pleito em curso, por isso os números oficiais podem subir.

RECURSOS DO FUNDO PARTIDÁRIO AUMENTAM

No mês passado, O GLOBO mostrou que o efeito mais evidente da proibição de doações de empresas para campanhas, após a minirreforma eleitoral, tem sido o crescimento da injeção de recursos públicos nas candidaturas neste ano. Coadjuvante em eleições passadas, o uso de dinheiro do Fundo Partidário para bancar os candidatos a prefeito superou, nos 34 primeiros dias de campanha, tudo o que foi aplicado em toda a eleição de 2012.

Mais do que ter ganhado relevância no financiamento eleitoral, o Fundo Partidário foi a fonte de financiamento que mais cresceu em relação a 2012.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!